Imposto de Renda

Alíquota de Imposto de Renda do investidor de Bolsa: o que é?

Alice Porto 06.08.2021 4 minutos de leitura
Alíquota de Imposto de Renda do investidor de Bolsa: o que é?

A alíquota de Imposto de Renda é parte fundamental do universo da tributação dos seus investimentos, afinal, se você quer lucrar na Bolsa, precisa conhecer bem suas obrigações fiscais, e o cálculo de IR não fica de fora dessa. 

Não adianta ser especialista na análise do mercado de investimentos, se não sabe calcular o Imposto de Renda e preencher a Declaração Anual. Porque, pode acreditar em mim, sem essas duas coisinhas, o leão te pega e eu sei que você não vai querer passar por isso. Mas calma, é só ler esse artigo até o final para entender tudo sobre a alíquota de Imposto de Renda.

Além de entender o que é alíquota, você vai aprender a calcular seu Imposto de Renda. E fica de olho, porque no meio do caminho separei um presente especial para você ficar de boa com o leão de uma vez. 

O que é alíquota de Imposto de Renda?

Se você já é macaco velho na Bolsa de Valores, provavelmente está familiarizado com o termo “alíquota”. Para você que está chegando agora, eu explico: alíquota, no universo da Bolsa de Valores, é a porcentagem que define quanto você pagará de imposto para a Receita Federal. 

Ou seja: a alíquota de Imposto de Renda nada mais é do que aquela porcentagenzinha aplicada ao final do seu cálculo de IR, quando você tem lucros na Bolsa, para definir o valor da sua DARF

O que é DARF?

A DARF, ou Documento de Arrecadação das Receitas Federais, é um documento para arrecadação de tributos usado pelo leão. É através desta guia que você paga seu Imposto de Renda de investidor. 

A guia DARF é como um boleto. Depois de preencher suas informações, basta realizar o pagamento e tudo pronto! Seu imposto está pago e a Receita Federal já tem as informações necessárias para saber se você cumpriu com a obrigação fiscal de pagar seu tributo de investidor de Bolsa.

Mas atenção, não deixe sua DARF atrasar e, mais atenção ainda,  não deixe de informar esse valor pago na Declaração Anual. Caso isso aconteça, você: 

CPF bloqueado por não conhecer a alíquota de Imposto de Renda

É melhor pagar sua DARF em dia, né, investidor? Caso precise de um time de especialistas que resolva essa missão que é ficar em dia com o leão, é só clicar aqui que minha contabilidade resolve tudo para você.

Como calcular o Imposto de Renda? 

O primeiro passo para encontrar o resultado do seu Imposto de Renda é recolher toda a documentação do mês. Ou seja: encerrou o mês? Corre atrás das notas de corretagem e extratos no home broker das suas corretoras.

Quando estiver com toda a documentação separada, é hora de botar a mão na massa. Mas vale lembrar: só paga Imposto de Renda quem lucra na Bolsa. Se você ficou no prejuízo, não precisa se preocupar com isso. 

Para encontrar seu resultado, seja de lucro ou prejuízo, se liga nesse passo a passo: 

  1. Em primeiro lugar, você deve encontrar seu custo de aquisição, somando o valor das taxas da sua nota de corretagem ao valor da compra; 
  2. Em seguida você precisa achar sua venda líquida, subtraindo o valor das taxas do valor da venda bruta;
  3. Separa os dois primeiros resultados e subtrai a venda líquida do custo de aquisição.
  4. Por fim, com o resultado em mãos, basta subtrair o prejuízo acumulado dos meses anteriores para chegar no seu resultado mensal. Chegou? Agora analisa: 
  • Ficou no prejuízo? Então anota o resultado para compensar nos meses seguintes. Nesse caso não tem Imposto de Renda para pagar. 
  • Seu resultado foi lucro isento? Boa! Então você não precisa pagar Imposto de Renda; 
  • Deu lucro tributável? Parabéns, você já pode agarrar seu troféu do investidor. Separa esse resultado para aplicar as alíquotas! 

Quais são as alíquotas na Bolsa de Valores?

Tendo seu resultado final em mãos, no caso do lucro tributável, falta apenas um único passo para finalmente você pagar sua DARF: aplicar a alíquota de Imposto de Renda. Mas atenção: cada tipo de operação tem sua própria porcentagem, então fica atento para não pagar IR demais ou de menos. 

Fechou seus cálculos? Então bora conhecer a bendita da alíquota: 

Ah, e não pode esquecer: depois de aplicar as alíquotas, tem que subtrair do valor final o IRRF acumulado do mês corrente e dos meses anteriores, ok?

Clareou? Para ficar ainda mais fácil, se liga nesse vídeo que separei especialmente para você calcular seu IR sem medo de errar:

Com os cálculos prontos e a DARF paga, falta apenas uma obrigaçãozinha tributária: a Declaração Anual. Não vamos falar dela nesse artigo, mas fica tranquilo porque separei um presente para você. Nesse e-book 100% gratuito, você vai aprender tudo sobre o preenchimento de uma de suas principais obrigações como investidor. Espero que goste!

Se você entendeu tudo sobre a alíquota de Imposto de Renda, minha missão por aqui foi cumprida. Ah, e se você quiser que minha contabilidade resolva seu IR de Bolsa completo para você, é só clicar aqui.

Alice Porto
Alice Porto Contadora da Bolsa
Alice Porto é graduada em Ciências Contábeis pela PUC Minas e tem 25 anos de experiência em gestão empresarial. Especializada em contabilidade para investidores da Bolsa de Valores, ela é fundadora do canal @contadoradabolsa e autora do livro "101 Perguntas e Respostas Sobre Tributação em Renda Variável".

Leia também