Imposto de Renda

Como calcular DARF: tudo o que investidor precisa saber

Alice Porto 01.06.2021 3 minutos de leitura
Como calcular DARF: tudo o que investidor precisa saber

A DARF é uma das principais obrigações tributárias do investidor de Bolsa. Se você entrou no mercado de investimentos para lucrar, então precisa saber como calcular DARF. 

E vale lembrar: DARF é motivo de alegria, afinal, só paga Imposto de Renda quem está lucrando na Bolsa. Se você quer saber como calcular DARF, vem com a Contadora da Bolsa que eu te ensino!

O que é DARF?

DARF – ou Documento de Arrecadação das Receitas Federais – é uma guia para pagamento do Imposto de Renda. É através dela que os contribuintes pagam seus tributos à Receita Federal. 

Não precisa se assustar com o nome comprido! A guia DARF é uma facilitadora. Ela funciona como um boleto: após realizar seus cálculos mensais, é só fazer a emissão do documento para, enfim, realizar o pagamento. Mole, né? 

Se você está pagando DARF, pode comemorar, porque ela é o troféu do investidor. Pagar Imposto de Renda para o leão da Receita Federal, no universo do investidor de Bolsa, só pode significar uma coisa: lucro! 

Como calcular DARF: o troféu do investidor.

Como calcular DARF?

Para chegar no resultado da DARF, você deve fazer seu cálculo de IR. Separei um passo a passo, dividido em três partes, para você agarrar seu troféu de investidor sem medo de errar: 

Vendas

  1. Em primeiro lugar, você encontra seu custo de aquisição somando o valor das compras ao das taxas descontadas na nota de corretagem;
  2. Se comprou o mesmo título mais de uma vez, é só encontrar o custo de aquisição de cada uma dessas compras e fazer a média ponderada entre eles;
  3. Se comprou títulos diferentes na mesma nota, basta fazer o rateio proporcional das taxas;

Compras

  1. Para encontrar o valor da sua venda líquida, você deve subtrair da venda bruta o valor de todas as taxas descontadas na nota de corretagem.

Resultado

  1. Com o resultado das vendas e compras em mãos, é só subtrair da venda líquida o valor do custo de aquisição;
  2. Para fechar, tem prejuízo acumulado de meses anteriores? Então abate no seu resultado mensal, seguindo a regra do bonecão do posto

Fechou no prejuízo? Anota para compensar nos meses seguintes. Fechou no lucro? Parabéns, investidor! Você tem DARF para pagar. Agora é só aplicar a alíquota: 

  • 15% para swing trade;
  • 20% para day trade;
  • 20% para FIIs;

Com o cálculo de DARF em mãos, é só abater todos os IRRF’s acumulados e pronto! Por fim, tudo certo para você emitir e pagar seu troféu de investidor!

Todos esses passos deram nó na sua cachola, ou seja, não entendeu nada? Não precisa se desesperar. Separei um vídeo para você entender direitinho como calcula DARF:

Como calcular DARF em atraso?

O melhor jeito de fazer seu cálculo de DARF em atraso é acessar o site Sicalcweb, da Receita Federal, e emitir sua guia por lá, porque ele já calcula seus juros e multa automaticamente e te poupa desse trabalho. 

Mas eu sei que tem doido para tudo, então se você quer saber como calcular DARF em atraso na mão, é só aplicar sobre o valor da sua guia uma alíquota de 0,33% ao dia, com limite de 20% + acréscimo de 1% tendo como base a taxa Selic.

Melhor fazer pelo Sicalcweb, né? Corre menos risco de você errar e pagar tributos errados pro leão.

Mas melhor, melhor mesmo, é entregar a DARF em dia, investidor! Pagar juros e multa é rasgar dinheiro, e eu sei que você está na Bolsa de Valores é para lucrar. 

Alice chorando por não saber como calcular DARF em atraso.

Já sabe como calcular DARF? Boa! Agora é só se jogar no mundo dos investimentos e lucrar sem medo de ser feliz! Ah, e se precisar de uma forcinha na hora de calcular, tenho um curso que pode te ajudar

Alice Porto
Alice Porto Contadora da Bolsa
Alice Porto é graduada em Ciências Contábeis pela PUC Minas e tem 25 anos de experiência em gestão empresarial. Especializada em contabilidade para investidores da Bolsa de Valores, ela é fundadora do canal @contadoradabolsa e autora do livro "101 Perguntas e Respostas Sobre Tributação em Renda Variável".

Leia também