Investimentos no Exterior

Conversão do dólar na Bolsa de Valores: o que o investidor da gringolândia precisa saber

Alice Porto 02.08.2021 3 minutos de leitura

Se você investe na gringolândia, mexe com dinheiro gringo, certo? Portanto, para deixar o leão bem informado, precisa saber fazer a conversão do dólar investido para o real. 

Não sei se você sabe mas, assim como na Bolsa de Valores daqui do Brasil, se você investe R$1,00 nas Bolsas americanas, já se torna obrigado a entregar a sua Declaração Anual. E adivinha só? Ela precisa ser entregue aqui no Brasil com o valor em real. Mas calma, bora comigo nesse artigo aprender a fazer a conversão do dólar, que vai ser molezinha.

Ah, e tem mais! Aqui, além de aprender tudo sobre a tributação dos investimentos em dólar, você também vai aprender a fazer seus cálculos da Bolsa gringa através de um presente gratuito que eu deixei no final desse artigo, então fica de olho! 

O que é a conversão do dólar?

Converter o dólar é como traduzir um idioma. Por exemplo: “dog”, em inglês, significa “cachorro”, no português, certo? Para a maior parte das palavras do vocabulário brasileiro, há uma equivalente no vocabulário estadunidense.

Leão da Receita Federal simbolizando a conversão do dólar

A lógica é a mesma quando falamos de dinheiro, exceto pelo fato de que, enquanto as palavras têm diversas variáveis, o dinheiro tem apenas uma: sua cotação de acordo com a taxa de câmbio. 

Portanto, seguindo essa lógica, $1,00 estadunidense, quando convertido – ou traduzido -, pode “significar” R$5,00, ou R$4,00, ou R$6,00, dependendo da cotação do momento. 

Resumidamente, converter o dólar é como fazer a “tradução” do valor estadunidense para o valor brasileiro. O câmbio vai determinar quantos reais vale um dólar. Clareou? 

Investimentos em dólar: porque converter?

A cotação do dólar tem impacto direto nos seus custos, investidor. Para saber a real dimensão do quanto você gasta e ganha com seus investimentos em dólar, é importante converter os valores para a sua moeda oficial: o Real. 

Assim, fazendo seus cálculos com o dinheiro em real, você vai ter uma dimensão mais exata dos resultados dos seus ativos.

Além disso, os seus investimentos gringos precisam ser informados no IRPF e o leão não é bilíngue, portanto, só vai aceitar sua Declaração Anual se os valores forem informados com a moeda brasileira.

Para te ajudar nessa baita missão, separei esse presente para você: um e-book gratuito e completo, para você fazer seu IR gringo sem medo de cair nas garras do leão. 

Como funciona a cotação do dólar? 

A taxa de câmbio, que é responsável pela cotação do dólar, conta com diversas variáveis. Dentre elas temos a situação econômica do país, as taxas de juros, o déficit ou superávit comercial, tudo isso avaliado de acordo com a relação econômica entre o Brasil e os Estados Unidos.

A cotação do dólar muda continuamente e é importante estar sempre atento a ela, porque esse fator vai determinar inclusive quanto você ganha e perde na Bolsa de Valores americana.

E atenção: você que é investidor deve estar sempre atento ao dólar comercial (Ptax), não ao de turismo, porque é ele que importa para os investimentos de Bolsa.

Como fazer a conversão do dólar? 

Antes de fazer seus cálculos mensais – obrigatórios para todo investidor de Bolsa – você precisa fazer a conversão do dólar. 

Para isso, você precisa esperar fechar o mês e separar todas as informações contidas no seu extrato, enviado pela corretora.

Estando com o documento em mãos, realizar o cálculo é simples. Pega aqui essa dica de ouro:

  • quando você compra um ativo, está saindo dólar da sua conta, portanto, você vai converter pelo dólar de venda;
  • agora, quando você vende um ativo, está entrando dólar na sua conta, portanto, você converte o valor pelo dólar de compra.
Tabela para conversão do dólar

Ah, e não pode esquecer: a data de referência da cotação do dólar é sempre a de liquidação da operação, que é D+2 (dois dias úteis após a compra/venda). 

Viu? A conversão do dólar não é esse bicho de sete cabeças. Mas se você está sem tempo para ela, meu time pode resolver isso e muito mais para você. Para conversar com meu time de especialistas em IR de Bolsa, é só clicar aqui

Alice Porto
Alice Porto Contadora da Bolsa
Alice Porto é graduada em Ciências Contábeis pela PUC Minas e tem 25 anos de experiência em gestão empresarial. Especializada em contabilidade para investidores da Bolsa de Valores, ela é fundadora do canal @contadoradabolsa e autora do livro "101 Perguntas e Respostas Sobre Tributação em Renda Variável".

Leia também