Declaração Anual

CPF pendente de regularização na Bolsa de Valores: o que é e como evitar?

Alice Porto 10.04.2021 3 minutos de leitura
CPF pendente de regularização na Bolsa de Valores: o que é e como evitar?

Se tem uma coisa que eu não desejo para você, meu amigo investidor, é um CPF pendente de regularização. Esse tipo de coisa a gente não deseja nem para o nosso pior inimigo! 

Mas é importante que eu te alerte: você está em constante perigo. Se investiu na Bolsa de Valores, já está correndo o risco de ter o CPF pendente de regularização. Mas calma! Seguindo meus conselhos de amiga, você evita esse problemão.

O que é um CPF pendente de regularização? 

CPF pendente de regularização, ou CPF irregular, é a maneira que a Receita Federal encontrou para “penalizar” aqueles que não cumprem com suas obrigações fiscais.

Ele pode acontecer por vários motivos, mas no seu caso, que é um investidor da Bolsa de Valores, o motivo é um só: deixar de entregar a Declaração Anual.

É como eu sempre digo: investiu R$1,00 na Bolsa de Valores, já tem que entregar a Declaração Anual. Caso contrário, o bicho pega e o leão morde. 

Quais são as consequências de ter o CPF pendente de regularização?

Só por ser uma “penalidade” já é chato, né? Ninguém gosta de ser chamado à atenção. Muito melhor é fazer tudo direitinho e assim evitar problemas. 

Mas se você está procurando bons motivos para proteger seu CPF, aí vão alguns deles: 

Checklist do CPF pendente de regularização.

Ter o CPF bloqueado é uma encrenca, meu amigo. E não adianta: nem as suas corretoras, a Receita Federal ou o gerente do seu banco serão capazes de resolver esse problema. O b.o. é todo seu e só você será capaz de regularizar sua situação. 

Como evitar o CPF bloqueado? 

Para evitar esse problemão, você deve seguir as regras do leão da Receita Federal. Se fizer tudo direitinho, ele vai te manter seguro e protegido. 

“Mas quais são essas regras Contadora?”

Como eu disse, R$1,00 na Bolsa de Valores já te torna obrigado a entregar a Declaração Anual. Ou seja: investiu? Já se prepara para declarar, investidor! Porque é a sua Declaração que vai te deixar de boa com o leão. 

Como eu sou sua amiga, preparei uma lista para você saber como evitar o CPF pendente de regularização e se manter protegido do leão: 

  • Faça seus cálculos mensalmente! Pois se eles estiverem em dia, será muito mais fácil preencher sua Declaração;
  • Pague sua DARF em dia, quando tiver, assim você evita multas e não corre o risco de ser pego de surpresa quando estiver preenchendo a Declaração Anual;
  • Preencha sua Declaração Anual no programa do IRPF, no site OFICIAL da Receita! Cuidado para não cair em golpes;
  • Entregue sua Declaração Anual em dia, investidor! Se atrasar, além da multa corre o risco de ter o CPF bloqueado! 

Meu CPF foi bloqueado! Como regularizar o CPF? 

Primeiramente, não desespera! Não é o fim do mundo, investidor. Ter o CPF pendente de regularização é ruim, mas a situação é reversível. 

Alice Porto atrás das grades por causa do CPF pendente de regularização.

Mas atenção: eu o aconselho a correr atrás do prejuízo o mais rápido possível, para não ter maiores complicações. Agora, se você quer saber como regularizar o CPF, vem comigo!

Para regularizar o CPF você deve deixar suas obrigações fiscais em dia. Ou seja, faça seus cálculos em atraso, pague suas DARFs e multas e preencha a Declaração Anual em atraso.

Depois que você deixar seu IRPF e pendências em dia, a Receita terá até cinco dias úteis para desbloquear o CPF. Mole, né? 

É como eu sempre digo, investidor: a tributação de Bolsa não é difícil, só é detalhada. E para cada passo dado, eu estou aqui para te ajudar. 

Alice Porto de boa, porque não tem mais o CPF pendente de regularização.

Agora que você já sabe tudo sobre o CPF pendente de regularização, é só manter suas obrigações fiscais em dia e virar amigo do leão. Ah, e se você quiser que uma equipe especializada em tributação de Bolsa resolva tudo para você, eu posso te ajudar

Alice Porto
Alice Porto Contadora da Bolsa
Alice Porto é graduada em Ciências Contábeis pela PUC Minas e tem 25 anos de experiência em gestão empresarial. Especializada em contabilidade para investidores da Bolsa de Valores, ela é fundadora do canal @contadoradabolsa e autora do livro "101 Perguntas e Respostas Sobre Tributação em Renda Variável".

Leia também