Declaração Anual

A declaração de Imposto de Renda e o investidor: tudo o que você precisa saber

Alice Porto 26.02.2021 4 minutos de leitura
A declaração de Imposto de Renda e o investidor: tudo o que você precisa saber

São poucos os que não se assustam ao escutar o termo declaração de Imposto de Renda. Seja pelo prazo, pelos cálculos ou pelo seu simples preenchimento, a declaração provoca uma grande preocupação na maioria dos mortais.

E isso é especialmente verdade quando falamos em declaração de Imposto de Renda para investidores da Bolsa de Valores. Mas essa tarefa não precisa ser um bicho de sete cabeças.

Por isso, elaboramos este guia para que você não perca mais noites de sono e tire de letra as suas próximas declarações. Sem preocupações e sem problemas.

O que é a declaração de Imposto de Renda? 

A declaração de Imposto de Renda é uma obrigação que o contribuinte tem com a Receita Federal. Ela serve para informar ao leão que você lucrou de forma legal durante o ano. 

O período para a entrega da declaração é entre os meses de março e abril do ano seguinte às suas transações.

Ou seja, se você precisa informar o ano fiscal de 2020, a sua declaração precisará ser entregue entre março e abril de 2021. Assim, a declaração de Imposto de Renda 2021 deverá ser feita entre março e abril de 2022, por exemplo

Quando se opera na Bolsa brasileira, ainda que seja apenas R$1,00, a Receita Federal já pressupõe que você está lucrando. Por isso a obrigatoriedade da declaração.

Se você opera e não informa, já viu, né? A Receita pode achar que você está tentando esconder algo. Então, é imprescindível que você saiba como fazer a declaração do Imposto de Renda, clareou?

A declaração de Imposto de Renda é obrigatória para o investidor de Bolsa?

Todo investidor da Bolsa de Valores Brasileira é OBRIGADO a entregar a declaração anual do Imposto de Renda. Se você movimentou R$1,00 na Bolsa, já precisa entregar a declaração para não ter problemas com a Receita Federal.  

A partir do momento que você começa a investir na Bolsa de Valores, não precisa nem analisar para entregar a declaração de IR se:

  • você tem ou não renda anual mínima que te obrigue a declarar;
  • seu patrimônio é abaixo do limite que te obrigue a declarar;
  • você é menor de idade ou aposentado
  • as suas operações da Bolsa de Valores fecharam o ano no prejuízo;
  • você só comprou ações e não vendeu…
Declaração de Imposto de Renda

Ou seja, só de começar a investir na Bolsa de Valores, você já terá que informar todas as suas movimentações para o leão da Receita Federal.

A essa altura você deve estar se perguntando: “Mas o que é a declaração de Imposto de Renda?”. Fica tranquilo porque ao longo desse artigo vou te explicar tudo o que você precisa saber sobre a declaração anual.

Quando devo declarar Imposto de Renda?

Uma dúvida muito comum para os investidores é: “Qual é a diferença entre declaração anual de IR e Imposto de Renda na Bolsa de Valores?”.

De fato, são coisas totalmente diferentes.

A declaração é anual, e ela deve ser feita uma única vez por ano informando todas as movimentações da Bolsa de Valores.

Já o Imposto de Renda deve ser pago mensalmente, através da DARF, quando o trader ou investidor vender ações e tiver lucro tributável acumulado dentro do mês. Ah! Esse lucro também deve ser informado na declaração anual, portanto, o ideal é que você faça um controle interno para não se perder com o monte de informações.

Prejuízo precisa ser informado na declaração anual?

Calma aí, investidor! A Receita Federal não quer saber só do seu lucro tributável. Se teve mês com prejuízo, precisa calcular e deve deixar anotado também. 

Se você não informar seus prejuízos na Bolsa de Valores para a Receita Federal, ela pode achar que você está lucrando e bloquear seu CPF. O que ela quer saber não são só os seus lucros, mas a sua variação patrimonial, ou seja, ganhos e perdas. 

Se não informar o prejuízo, já viu, né?! Bobeou, o leão te pegou!

E se você não fizer a Declaração Anual?


Deixar de entregar a declaração anual é se jogar direto na boca do leão. Quando você inicia sua jornada na Bolsa de Valores, assume instantaneamente o compromisso com a Receita Federal de informar todas as suas movimentações.

Se você deixar de cumprir esse compromisso, corre o risco de cair na malha fina ou até ter o CPF bloqueado. Mas fica tranquilo, porque seguindo as instruções que eu estou te passando aqui, você não corre esse risco! 

Devo contratar um contador para declaração de Imposto de Renda?

Minha resposta rápida para você é: NÃO! Não contrate um contador para declaração de Imposto de Renda. Nem todos os contadores são especializados em renda variável, e entregar os cálculos errados para a Receita Federal pode te causar problemas. Além disso, com a ajuda deste artigo não tem erro, você fica seguro e livre do leão.

Mas se você não se sente seguro fazendo sua própria declaração de Imposto de Renda, ou então não tem tempo para fazer, eu, a Contadora da Bolsa, tenho uma equipe especializada em tributação de renda variável pronta para resolver esse problema para você.

Alice Porto
Alice Porto Contadora da Bolsa
Alice Porto é graduada em Ciências Contábeis pela PUC Minas e tem 25 anos de experiência em gestão empresarial. Especializada em contabilidade para investidores da Bolsa de Valores, ela é fundadora do canal @contadoradabolsa e autora do livro "101 Perguntas e Respostas Sobre Tributação em Renda Variável".

Leia também