Imposto de Renda

Per/dcomp na Bolsa de Valores: pagou DARF errada?

Alice Porto 06.08.2021 3 minutos de leitura
Per/dcomp na Bolsa de Valores: pagou DARF errada?

Se você está pagando DARF na Bolsa de Valores, pode comemorar, porque isso significa que está lucrando. A DARF é o seu troféu de investidor! Mas de vez em quando esse troféu pode não sair da maneira que esperamos, e é aí que o per/dcomp entra. 

Se na hora de pagar a DARF você errou o valor, é o per/dcomp que vai te socorrer. “Mas Contadora, eu não sei usar o per/dcomp”. Calma, querido investidor, porque se você ler esse artigo até o final, vai ficar craque na correção da sua DARF de Bolsa. Bora? 

O que é per/dcomp?

Per/dcomp é sigla para Pedido Eletrônico de Restituição, Ressarcimento ou Reembolso e Declaração de Compensação.

A Receita Federal disponibiliza a ferramenta através do portal e-CAC e serve para ajudar você, investidor, caso pague a sua DARF da maneira errada. Caso você não queira correr esse risco, corre aqui que meu time de especialistas te ajuda. 

Per/dcomp web: para que serve?

Pagou DARF demais? Então é o per/dcomp que vai te ajudar, porque é através dele que você pode solicitar sua restituição. 

Caso você pague sua DARF com o valor inferior, o leão vai te cobrar juros e multas e você corre risco até de cair na malha fina. Nesse caso, você deve ir no SicalcWeb e emitir uma nova DARF com o valor que falta. 

Entretanto, se você pagar DARF a mais, não preciso nem de dizer, né? Vai estar dando dinheiro de graça para a Receita sem necessidade, e é aí que entra o per/dcomp.

Alice Porto dando dinheiro de graça para o leão por não usar o per/dcomp

Em ambos os casos, você rasga dinheiro, então não deixa de corrigir sua DARF!  

Mas calma. Se você, por distração ou cálculos errados (você pode evitar isso aqui), errou no pagamento do seu Imposto de Renda, não precisa se desesperar. Vem comigo porque eu vou te ensinar tudo o que você precisa saber. 

Manual per/dcomp: como usar?

Para te ajudar na missão de corrigir o pagamento da DARF, montei um passo a passo:

Acessando o programa na web:

  1. Em primeiro lugar, você deve acessar o e-CAC e fazer seu login;
  2. Em seguida, clica em restituição e compensação;
  3. Acessa o per/dcomp web;
  4. Clica em pedido de restituição;
  5. Por fim, em “Documento Retificador”, caso queira retificar um pedido de restituição já entregue, basta clicar em SIM e será solicitado o recibo do pedido que deseja retificar;

Preenchendo o programa:

  1. Na aba “Tipo de Crédito”, você deve selecionar “Pagamento Indevido ou a Maior”;
  2. Em “apelido para identificação do documento”, o ideal é colocar o mês e o ano da sua DARF;
  3.  O “detalhamento do crédito” será o crédito detalhado no documento da restituição; 
  4. Depois de preencher tudo, vai aparecer uma tela te pedindo para informar se o crédito que solicitado se enquadra em alguma das situações relacionadas ao tribunal de justiça. Você deve marcar a opção “Não”.
  5. Na aba “Detentor do crédito em situação especial”, você deve marcar “Não”;
  6. Em “Modelo do documento de arrecadação” você deve selecionar a DARF de operações em Bolsa, e depois em “selecionar o documento”;
  7. Depois, insere o código da DARF e procura pela que deseja;
  8. “Demonstrativo do Crédito” é onde você deve preencher o valor pago a maior da DARF;
  9. O valor do “Crédito Inicial” e “Crédito Original na data de entrega” será sempre o mesmo: o valor pago a maior.
  10. Se a DARF da restituição foi paga em atraso, você deve fazer os cálculos apenas com o valor principal, pois a Receita calcula internamente os juros e multas pagos para a devolução;
  11. Em seguida, é só preencher os dados bancários para recebimento da restituição;
  12. Ao clicar em prosseguir o programa vai verificar se tem alguma pendência que impede a transmissão do documento;
  13. Depois que aparecer na sua tela  que o documento está apto para o envio, é só clicar em prosseguir;
  14. Em seguida, vai aparecer o resumo da solicitação. Você confirma os dados e, caso esteja tudo correto, clica em enviar para fazer a transmissão
  15. Por fim, é só imprimir o recibo e aguardar o prazo de 5 meses a 5 anos para o recebimento;

Ufa! Essa restituição no per/dcomp dá trabalho, hein? Para evitar, você pode contar com a ajuda do meu time. Na minha contabilidade, a gente faz seus cálculos e emite sua DARF prontinha. Para conversar com minha equipe, é só clicar aqui.  

Alice Porto
Alice Porto Contadora da Bolsa
Alice Porto é graduada em Ciências Contábeis pela PUC Minas e tem 25 anos de experiência em gestão empresarial. Especializada em contabilidade para investidores da Bolsa de Valores, ela é fundadora do canal @contadoradabolsa e autora do livro "101 Perguntas e Respostas Sobre Tributação em Renda Variável".

Leia também