Imposto de Renda

Renda variável: tudo sobre a tributação na Bolsa de Valores

Alice Porto 13.07.2021 3 minutos de leitura
Renda variável: tudo sobre a tributação na Bolsa de Valores

Quando falamos em investimentos, existe um que é meu queridinho: a Renda Variável. O primeiro passo para se tornar um investidor é entender o mercado e como ele funciona, certo?

E não se engane: entender a Renda Variável e ser bem sucedido nela não diz respeito a apenas estudar as melhores oportunidades de investimentos. Você precisa conhecer a tributação de Bolsa para, além de lucrar, não correr o risco de se enrascar com a Receita Federal. 

Mas pode ficar tranquilo. Afinal, aqui, com a Contadora da Bolsa, não tem erro. Tudo que você precisa saber sobre a tributação dos seus investimentos de Bolsa, eu te conto! 

O que é Renda Variável?

A Renda Variável é um tipo de investimento que não traz garantia, nem de ganho, nem de perda. Ela é imprevisível e sobe e desce, feito montanha-russa.

Montanha-russa da Renda Variável.

Como o próprio nome diz, seus valores estão sempre variando, de acordo com a inflação, situação política ou econômica, desempenho da empresa que recebeu investimento, taxa de juros, câmbio, e tantos outros fatores. 

Diferente da Renda Fixa, não há na Renda Variável nenhum tipo de garantia de retorno do dinheiro investido. Por isso, o ideal é que você opte por ela se já for mais experiente. 

Mas calma! É justamente por causa da imprevisibilidade que a Renda Variável pode ser tão lucrativa. Investindo direitinho, você consegue fazer o  seu dinheiro trabalhar para você e, com consistência e muito estudo, construir patrimônio.

Além disso, é através da Renda Variável que você pode se tornar sócio minoritário de grandes projetos. Ó que beleza.

Quais são os tipos de investimento em renda variável? 

Se engana quem pensa que o mercado da Bolsa de Valores se resume às ações. Se você quer conhecer alguns tipos de investimentos em renda variável, vem comigo:

E a lista ainda vai longe. Afinal, são muitas as opções para quem quer se aventurar nesse tipo de investimento.

Mas tem uma coisinha que, independente do tipo de ativo de Bolsa que você escolher, não dá para negligenciar: a tributação. 

Importância do cálculo do investimento em renda variável

Eu imagino que, se você já é um investidor, entrou na Bolsa para ganhar dinheiro. Do mesmo modo, se você está estudando para começar a investir, tem como objetivo lucrar. Certo?

Quem entra na Bolsa de Valores, entra para ganhar, não para perder. Ninguém começa a investir para torrar dinheiro. 

Mas deixa eu te contar, meu amigo investidor: deixar de cuidar da sua tributação é torrar, rasgar, triturar o dinheiro que você tá ganhando com seus investimentos.  

Alice Porto rasgando dinheiro
 na Renda Variável, porque não cuidou da sua tributação de Bolsa.

Ou seja, investiu R$1,00 na Bolsa? Então já comece a preparar seus cálculos. Caso contrário, você não será capaz de administrar seus investimentos. E pior: não conseguirá informar seus resultados para a Receita Federal quando chegar a hora.

É isso mesmo, investidor. No momento que você tem o CPF cravado numa nota de corretagem, o leão da Receita Federal já coloca automaticamente os olhos em você e não tira mais. 

Ele vai querer saber de toda a sua variação patrimonial e, se você não informar através da sua Declaração Anual, vai se lascar. 

Para garantir que vai ficar de boa na lagoa com a Receita Federal, você deve fazer seus cálculos mensalmente, para:

O que acontece se eu não declarar meus investimentos em renda variável?

Além disso, você deve entregar sua Declaração dentro do prazo, para não 

Fazer os cálculos mensais em dia e entregar a Declaração Anual pode até ser complicado, contar com muitos detalhes. Mas, pode acreditar, só traz vantagem para o investidor.

E é claro, se você precisar de ajuda com a tributação na Renda Variável, pode contar comigo! Eu e meu time estamos à disposição para resolver seu IR de bolsa.

Alice Porto
Alice Porto Contadora da Bolsa
Alice Porto é graduada em Ciências Contábeis pela PUC Minas e tem 25 anos de experiência em gestão empresarial. Especializada em contabilidade para investidores da Bolsa de Valores, ela é fundadora do canal @contadoradabolsa e autora do livro "101 Perguntas e Respostas Sobre Tributação em Renda Variável".

Leia também