Imposto de Renda

Tributos na Bolsa de Valores: o troféu do investidor

Alice Porto 16.04.2021 3 minutos de leitura
Tributos na Bolsa de Valores: o troféu do investidor

Se tem uma alegria na vida do investidor, é o pagamento da DARF. Não fique triste quando a Receita Federal te cobrar tributos. Pode acreditar, esse é o seu troféu de investidor de Bolsa!

Afinal de contas, só paga o imposto proveniente da Bolsa quem está ganhando dinheiro. Ou seja: tem tributos a pagar? Comemore! Você está enriquecendo. 

O que são os tributos do investidor de Bolsa? 

Os tributos do investidor são um indicativo de que você está dando duro e lucrando na Bolsa e, portanto, deve pagar uma parte desse lucro para a Receita Federal.

Se você é investidor da Bolsa de Valores e está lucrando, não tem para onde fugir. O Imposto de Renda se torna automaticamente uma obrigação tributária e, para evitar maiores problemas com o leão, deve ser pago através da DARF. 

Em resumo, o tributo é uma pequena parte do seu lucro tributável. Se você está lucrando na Bolsa, nada mais justo do que retribuir e pagar o leão, não é mesmo? 

E acredite em mim: é melhor que pague mesmo. Caso contrário, o leão pode acabar te abocanhando. Ou seja: vai cobrar multa e juros sobre seus tributos. Chato, né?

Mas, como eu disse, não fique triste na hora de pagar seus impostos. Use esse momento para se lembrar de que você está ganhando muito dinheiro! Agarre seu troféu, investidor! 

Alice Porto segurando o troféu dos seus tributos.

Cálculo de IR: como fazer?

O primeiro passo para saber se você deve pagar Imposto de Renda para a Receita é fazer seus cálculos mensais.

E vale lembrar: só paga imposto na Bolsa de Valores quem vende e tem lucro tributável! Se você não vendeu, não vai pagar nenhum tributo. Só comprou? Faça seus cálculos e deixe-os separadinhos para informar na Declaração Anual.

Ao final de todo mês você deve recolher nota de corretagem, com data do pregão referente ao mês de cálculo, e extrato mensal de todas as suas corretoras. É através desses documentos que você conseguirá encontrar o resultado das suas movimentações. 

O seu cálculo de impostos deve começar pelas compras. Calcule o custo de aquisição para saber quanto você gastou na compra dos seus títulos.

Se você comprou mais de uma vez o mesmo ativo, faça o cálculo do custo de aquisição pela média ponderada

Depois você deve encontrar sua venda líquida. Ou seja: quanto você ganhou, no total, com a venda dos seus títulos. 

Tendo os dois resultados em mãos, é só abater a venda líquida no custo de aquisição para encontrar seu resultado final. Deu lucro? Parabéns! Você está a um passo da DARF. 

Mas calma, investidor. Antes de sair pagando seus tributos, confira se você se encaixa ou não na regra de isenção dos R$20.000,00

Não se encaixa? Então beleza! Você tem lucro tributável! 

Agora é só abater o prejuízo acumulado e o I.R.R.F. e, finalmente, aplicar a alíquota:

  • 20% para day trade;
  • 20% para FII’s;
  • 15% para swing trade. 

Não entendeu nada do que falei por aqui? Pode ficar tranquilo, separei um vídeo que te ensina tim tim por tim tim a fazer seus cálculos mensais:

Outras obrigações tributárias

Mas lembre-se, investidor: a Receita Federal não espera apenas que você pague seu Imposto de Renda.

Além dos cálculos mensais e da DARF, quando tiver, você também deve entregar a sua Declaração Anual pois, pode acreditar, a partir do momento que você entra na Bolsa, o leão passa a ficar de olho na sua variação patrimonial. 

Se você investe R$1,00 na Bolsa e não declara, o leão pode, além de te cobrar multas, bloquear seu CPF. E a gente sabe que, se você está na Bolsa de Valores, é para lucrar, e não para arrumar problemas com a Receita, né? 

Checklist do investidor para manter seus tributos e obrigações tributárias em dia.


Dica de ouro para você, investidor: entrou na Bolsa? Faça seus cálculos mensais, pague seus tributos e entregue sua Declaração Anual. Afinal de contas, a tributação responsável é o único caminho possível para prosperar com seus investimentos. Estamos combinados? Se precisar de uma ajudinha, minha contabilidade está aqui.

Alice Porto
Alice Porto Contadora da Bolsa
Alice Porto é graduada em Ciências Contábeis pela PUC Minas e tem 25 anos de experiência em gestão empresarial. Especializada em contabilidade para investidores da Bolsa de Valores, ela é fundadora do canal @contadoradabolsa e autora do livro "101 Perguntas e Respostas Sobre Tributação em Renda Variável".

Leia também